Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source

TERAPIA COMUNITÁRIA: Clínicas tratam dependentes de Internet, que podem chegar a 100 milhões

TERAPIA COMUNITÁRIA

8/07/2006

Clínicas tratam dependentes de Internet, que podem chegar a 100 milhões

//Vanessa acorda no meio da madrugada angustiada. A respiração está apressada, meio ofegante. Sem pensar direito, levanta-se. Liga o computador. Conecta-se à Internet. Checa os e-mails. Desliga a máquina. Aliviada e com a respiração novamente compassada, volta para a cama. De manhã, os sintomas se repetem até ela ligar a máquina novamente.
//Vanessa é um nome fictício. Seu procedimento, não. Ele resume o que pessoas dependentes de Internet sofrem: a compulsão por estar diante de um computador conectado à rede. O uso prolongado e contínuo da Internet pode afastar pessoas do mundo real, atrapalhar o rendimento escolar ou profissional, causar danos físicos e psicológicos e até mesmo matar.
//No mundo, há entre 50 milhões e 100 milhões de dependentes de Internet. Isso corresponde entre 5% e 10% do total de internautas do planeta, segundo artigo da pesquisadora Diane Wieland publicado em maio na revista "Perspectivas em Cuidados Psiquiátricos". Embora não haja estudo conhecido sobre o assunto exclusivamente sobre o Brasil, o tema é tratado com seriedade no país. Em São Paulo, há serviços que cuidam de pacientes que deixaram a Internet tomar conta de suas vidas.
//O Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes -Proad, do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo - USP, usa psicoterapia para tratar doentes.
//Outra iniciativa é o trabalho feito pelo Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática da PUC de São Paulo, que atende diariamente a pacientes por e-mail e tem um núcleo que visa estudar o comportamento dos dependentes. Na clínica da PUC, os internautas podem ser tratados sem se identificar, protegidos pelo anonimato que a Internet oferece. Ironicamente, a própria Rede pode servir de auxílio para tratar a dependência.
----------
Autor: Folha Online
Fonte: OBID
--------------
COMENTÁRIO
///Precisamos estar antenados para essa nova modalidade de vício que tem atacado nossa juventude. Como estão nossos filhos? Estamos pretando atenção em suas atitudes? Quantas "HORAS" eles ficam defronte do computador papeando no MSN ou xeretando ORKUT?
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------Ubiratan